Olhar Comum » Arquivo » etnografia naïf – joaquim nunes de souza – curitiba/pr

etnografia naïf – joaquim nunes de souza – curitiba/pr

expo_pierrelapalu_foto_gilsoncamargo_21_06_10solardobarao_curitiba7

“Joaquim, ou Joca como era chamado por sua mãe, levou uma vida introspectiva. Passou a ter interesse pela antropologia depois que trabalhou em um sebo, onde se maravilhou com obras agora desconsideradas pela antropologia contemporânea. Seu fervor pelos estudos do homem, cultura e sociedade, possivelmente surgiu da inabilidade social, pois, estudar as pessoas passou a ser uma forma de socialização para Joaquim.
A esse interesse somou-se a sua inexplicável habilidade no desenho e então, passou a anotar os comportamentos e registrar as pessoas da sua cidade, num esforço para catalogar a sociedade da qual se sentia excluído. Colocou-se numa posição de etnógrafo amador, capturando dados sociais para seu prórpio entendimento. Porém, sem interagir diretamente com seu objeto de estudo, sua produção é palpite, uma etnografia “naíf” por assim dizer. Mas, se colocarmos sua produção em um contexto artístico, este trabalho anônimo se revela estarrecedor.
Apresentar Joaquim de Souza ao público, à sociedade que ele tanto observou e desenhou, é um orgulho que compartilho com a Fundação Cultural de Curitiba, juntamente com o Instituto Paranaense de Estudos Antropológicos. Agradeço pessoalmente a Pró-Reitoria de Extensão Comunitária e o Núcleo de Psicologia Aplicada da UFPR, que nos apresentou o caso de Joaquim e deu todo o suporte quanto a análise psicológica da mostra.”

Pierre Lapalu – curador

expo_pierrelapalu_foto_gilsoncamargo_21_06_10solardobarao_curitiba8

Joaquim Nunes de Souza (1982 – 2004), foi um observador silencioso da sociedade. Captou através de seu traço, pessoas comuns do dia a dia, em suas situações cotidianas, em um esforço para catalogar e classificar as pessoas da sua cidade, Curitiba. Embora sem formação acadêmica, Joca nutriu uma grande preocupação em estudar o homem. Porém, sua percepção social não era tão precisa quanto sua percepção da realidade sensível, o que torna seu trabalho uma contradição científica e uma afirmação poética.

expo_pierrelapalu_foto_gilsoncamargo_21_06_10solardobarao_curitiba15

Após sua obra ficar escondida por anos, chegou às mãos da psicóloga Adriana Bueno para ser analisada como resultado de uma patologia mental. Dado o teor sociológico dos escritos de Joaquim, seu trabalho fora encaminhado para o IPEA (Instituto Paranaense de Estudos Antropológicos), onde, instigado pela síntese problemática do artista, o curador Pierre Lapalu idealizou esta mostra. A proposta do curador é a de possibilitar um maior conhecimento da obra deste artista, especialmente de sua poética específica, que pode ser definida em um conceito belamente contraditório: uma “antropologia instintiva”.

expo_pierrelapalu_foto_gilsoncamargo_21_06_10solardobarao_curitiba5

Serviço: Exposições do programa Bolsa Produção
Local: Solar do Barão (Rua Carlos Cavalcanti, 533) – Salas do Museu da Gravura e do Museu da Fotografia.
“O Etnógrafo Naíf”, curadoria de Pierre Lapalu – espaços 9 e 10, bloco B, 1º andar
Data: até 8 de agosto de 2010
Horários – de terça a sexta-feira, das 9 as 12h e das 13h as 18h. Sábados, domingos e feriados das 12h as 18h.
Informações: 3321-3367.
Agendamento de visitas monitoradas: 3321-3275

expo_pierrelapalu_foto_gilsoncamargo_21_06_10solardobarao_curitiba3
Pierre Lapalu, artista e curador da mostra, em visita a montagem da exposição, no Solar do Barão.

A exposição acontece na Sala do Lustre, antiga sala de festas da residência de Ildefonso Pereira Correia, 0 barão do Serro Azul (*6 de agosto de 1849 + 20 de maio de 1894), em Curitiba.

expo_pierrelapalu_foto_gilsoncamargo_21_06_10solardobarao_curitiba



3 comentários para “etnografia naïf – joaquim nunes de souza – curitiba/pr”

  1. Tweets that mention http://www.gilsoncamargo.com.br/blog/?p=4181%3Futm_source%3Dpingback -- Topsy.com disse:

    […] This post was mentioned on Twitter by . said: […]

  2. jan disse:

    sorria: você está sendo observado…
    vale a pena conferir!

  3. fernando disse:

    fantástico…sucesso

Deixe seu comentário

Ao acessar, percorrer e utilizar o site www.gilsoncamargo.com.br e seus sub-domínios, você estará aceitando as condições e termos aqui expressos, sendo responsável único e exclusivo, perante terceiros, sobre a (i) veracidade, (ii) legalidade, (iii) exatidão e (iv) boa-educação das informações que prestar e gerar nas caixas de comentários, isentando o mantenedor da página, de forma irrevogável e irretratável, de qualquer reclamação oriunda do mau-uso da página, pelo usuário. Se tiver qualquer dúvida a respeito de tais atributos, não comente.