Olhar Comum » Arquivo » folias de reis do norte do paraná

folias de reis do norte do paraná

foliasdonorte_foto_gilsoncamargo_foliasdereis_05_01_11_parana1885
Companhia de Santos Reis Grupo Menino Deus. Londrina, PR

CLIQUE E OUÇA – Viagem dos Reis
Companhia de Santos Reis – Grupo Menino Deus

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A região Norte do Paraná apresenta uma grande concentração de folias de Reis que mantém a tradição de cantar o nascimento do menino Jesus e a visita dos reis Magos pedindo ofertas para a realização de festas comunitárias.

O projeto Folias do Norte do Paraná, realizado pela Olaria Projetos de Arte e Educação, documentou nove companhias de Reis desta região do Estado com o objetivo de registrar em áudio, foto e vídeo as práticas e os saberes destes grupos.

No período entre dezembro de 2010 e janeiro de 2011, uma equipe de pesquisa acompanhou o giro das companhias, as visitas às casas, as chegadas de bandeiras, entrevistando foliões, moradores, anfitriões. Deste trabalho resultaram imagens e histórias da vida e das festas da região.

foliasdonorte_foto_gilsoncamargo_foliasdereis_11_01_11_parana6147
Companhia da Bandeira Esperança. Alto Paraná, PR

A folia de Reis provavelmente chegou ao Brasil nos primórdios da colonização, trazida pelos portugueses que ainda hoje costumam “cantar os Reis” ou “cantar as Janeiras” de porta em porta pedindo uma prenda.

Os Reis Santos, como são chamados por muitos, ganharam fama em quase todo o Brasil pelos milagres a eles atribuídos, contados por seus devotos que, cumprindo promessas, realizam festas, cortejos, ofertas e banquetes em sua honra. Dessa forma, a folia de Reis firmou-se no país como uma tradição que congrega não somente a expressão musical e literata do povo, mas um conjunto sociocultural de formas de pensar, de viver e de interpretar o mundo, marcando na sua caminhada valores como a união entre os que compõem a comunidade, a experiência do homem com o sentido do divino, a partilha por meio da festa comunitária e o rito de passagem de um ano para o outro celebrado no agradecimento sincero e na promessa de continuar foliando Reis.

No Brasil, a folia de Reis também pode ser chamada de companhia, embaixada, terno, bandeira, entre outras denominações. Nesta tradição musical popular, um grupo de homens sai a pé, a cavalo ou de barco (e mais recentemente veículos motorizados como carros, caminhões, ônibus) visitando casas e fazendas, em geral no período de 24 de dezembro a 6 de janeiro (dia de Reis), contando em versos e canções a viagem dos Reis magos que, seguindo a estrela de Belém, foram visitar o Menino Jesus recém-nascido.

As folias, em sua organização e seus propósitos e percursos, traduzem os valores do homem do campo. Nas suas incursões anuais às pequenas comunidades e às casas dos devotos, levam mais que cultura: levam informações. Dão notícias dos amigos, reportam a situação econômica local, alimentam o diálogo e a oportunidade de encontro, reforçam um modo de vida e um sistema de valores ligados ao Brasil rural. Nestes delicados laços, tecidos ao longo de anos de amizade, de fé e de esperança, as companhias incorporam em suas visitas um papel de interlocutores nas comunidades.

Esses grupos dependem de sua própria organização e do apoio de seus pares para cumprir a tarefa do ano. Eles seguem enfrentando na região as recentes e intensas mudanças no contexto rural com os naturais reflexos nos microcosmos das folias de Reis.

A proposta de documentar as Folias do Norte do Paraná, realizada no âmbito do projeto de cooperação técnica entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), surgiu como demanda do Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (Nead), integrando uma trajetória de pesquisa relacionada à valorização da memória e das manifestações culturais do campo. Ao compartilhar esses saberes e essas memórias, a documentação aqui disponibilizada contribui ao propósito da consolidação de uma agenda de desenvolvimento rural sustentável e solidário.

foliasdonorte_foto_gilsoncamargo_foliasdereis_07_01_11_parana3755
Companhia Nossa Senhora da Esperança. Sarandi, PR

Registrar e divulgar, dando mais visibilidade a esta e outras tradições populares, traz diferentes pontos positivos. Entre eles, o de mostrar para a sociedade que o trabalhador rural tem uma participação expressiva na construção da história de seu país. Mais ainda, estimula a percepção de que o homem do campo tem uma identidade com o seu contexto que o leva a superar obstáculos e que, com frequência regular, ativa a memória cultural das comunidades por meio de suas expressões artísticas. Este projeto também busca contribuir para que o trabalhador rural se perceba como colaborador para maior inclusão social, um ser que chama a atenção para o seu contexto, que sabe cada vez mais da importância do patrimônio imaterial, que está interessado em fortalecer sua cultura.

Realização
Olaria Projetos de Arte e Educação

Coordenação geral
Lia Marchi

Equipe de pesquisa de campo
Pesquisa e direção: Lia Marchi
Produção executiva: L.M.Stein
Diretor de fotografia: Toni Gorbi
Fotos: Gilson Camargo
Operação de câmera: Marcelo Oliveira
Som direto: Vinícius Casimiro
Eletricista: Claudinei Macedo
Motorista: Nelson Ricardo de Oliveira

foliasdonorte_foto_gilsoncamargo_foliasdereis_05_01_11_parana_site

No endereço http://www.foliasnorteparana.com.br/, encontram-se os caminhos da pesquisa e os registros dos grupos que acompanhamos numa rota que inclui Londrina e Maringá, duas das principais cidades da região e do estado do Paraná. Nelas e entre elas, a presença do campo – latente nos homens e nas mulheres que colonizaram o Norte do Estado, desbravaram as matas, trabalharam na terra vermelha e construíram as cidades.

Produção do site
Concepção e textos: Lia Marchi
Designer: Invisible Design / Paulo Oliveira
Edição dos vídeos: Alexsander Macedo
Revisão de textos: Caibar Pereira Magalhães Jr.



Um comentário para “folias de reis do norte do paraná”

  1. giane fischer disse:

    folia de reis

Deixe seu comentário

Ao acessar, percorrer e utilizar o site www.gilsoncamargo.com.br e seus sub-domínios, você estará aceitando as condições e termos aqui expressos, sendo responsável único e exclusivo, perante terceiros, sobre a (i) veracidade, (ii) legalidade, (iii) exatidão e (iv) boa-educação das informações que prestar e gerar nas caixas de comentários, isentando o mantenedor da página, de forma irrevogável e irretratável, de qualquer reclamação oriunda do mau-uso da página, pelo usuário. Se tiver qualquer dúvida a respeito de tais atributos, não comente.